Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2005
Lição de mestre
Vítor baia na sua autobiografia escreveu
Hoje agradeço que ele raramente tenha ido ver um treino, porque houve companheiros meus que tiveram as carreiras afectadas, porque os pais as afectaram negativamente, tentando pressionar os treinadores e as pessoas que estavam à frente das camadas jovens para que os filhos jogassem. Isso acontece um pouco ainda hoje, apesar da boa organização que existe nos escalões de formação. O ser humano tem sempre a tentação do sucesso. O futebol é uma indústria, mas também é um perigo, principalmente quando não se deixa que as coisas aconteçam naturalmente. Comigo, como com outros colegas, aconteceu tudo com naturalidade e sem que alguém tenha influenciado ou tentado influenciar qualquer um dos meus treinadores.


publicado por alvaro às 19:47
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 2 de Janeiro de 2006 às 09:35
Ora aqui está uma excelente lição. Talvez até não fosse descabido promover a ideia de distribuir uns quantos exemplares do livro pelas bancadas e bastidores das instalações desportivas. Para começar, vou comprar alguns para oferecer...atitude de cidadania
</a>
(mailto:ajmarquespereira@hotmail.com)


Comentar post