Terça-feira, 23 de Janeiro de 2007
A homenagem dos derrotados

O jogo é decisivo para a atribuição do título. Os dois candidatos jogam entre si. Na bancada encontram-se todos os atletas das restantes equipas concorrentes. E os seus apoiantes. Reina o entusiasmo. Muita animação.

O jogo começa. No primeiro período, cada equipa marca um golo. No segundo, uma das equipas marca quatro e a outra apenas um. Nas bancadas os golos de uma equipa são festejados pelos seus apoiantes e por todos os atletas das restantes equipas. Os golos da outra equipa são sublinhados pelo profundo silêncio. Nestes dois períodos reinou o entusiasmo e a euforia, apenas quebrados por dois momentos de silêncio quando a outra equipa marcou os seus dois golos.

No terceiro e quarto períodos a outra equipa marcou oito golos e só sofreu um. Ganhou o jogo e foi campeã. Houve apenas um momento de entusiasmo e de euforia nas bancadas. Os restantes foram de silêncio e de tristeza.

Os presentes perderam uma excelente oportunidade de serem felizes.

 


tags:

publicado por alvaro às 20:06
link do post | comentar | favorito

Espíritos grandes em corpos pequenos

Os atletas esperavam ser convocados para integrar a equipa do seu clube numa prova. Mas não foram convocados. Obviamente que não ficaram contentes.

Não foram convocados, porque treinavam pouco e mal. Já entendiam que o lugar era seu. Sofriam duma doença que se poderá chamar situacionismo desportivo. Não precisamos de nos esforçar, estamos aqui, o lugar é nosso.

Puro engano.

A equipa técnica convocou para a prova outros atletas. Mais novos. Que treinavam muito. E bem. Que se esforçavam. Que queriam evoluir. Que queriam cada dia ser melhores que no dia anterior.

E estes atletas corresponderam ao que a equipa técnica esperava deles. Desempenharam muito bem a sua actividade. Fizeram um brilharete.

Os atletas preteridos tiveram atitudes diferentes.

Uns abandonaram o clube, sem dizer porque sim ou porque não. Devem andar por aí.

Outros pediram para sair. E saíram. Para outros clubes.

Outros ficaram.

E quando aliciados para sair, houve quem respondesse. Não somos cobardes. Os problemas existem aqui e é aqui que os temos de resolver.

Aprenderam a lição. Que cada um tem aquilo que merece.

E deram uma lição. Que nunca se deve deixar de lutar para merecer aquilo que se deseja.

Assumindo, com humildade, as suas fraquezas. E transformando-as, corajosamente, em força.

 



publicado por alvaro às 20:05
link do post | comentar | favorito

Regras no desporto

As organizações desportivas devem ter regras. Claras, para serem entendidas por todos. Genéricas, para serem aplicáveis a todos.

Joga quem treina e se aplica no treino – pode ser uma dessas regras. É clara e é genérica.

Nas organizações desportivas quem decide as questões técnicas é a equipa técnica. Não são os dirigentes. Nem os associados. Familiares ou não dos atletas.

A responsabilidade pela participação de um atleta num jogo ou numa prova é da equipa técnica.

O atleta escolhido deve esforçar-se e dar o seu máximo na prova para continuar a evoluir e merecer a confiança da equipa técnica.

O atleta preterido deve aceitar a decisão da equipa técnica. E ter a humildade bastante para se interrogar se fez ou não tudo o que estava ao seu alcance durante os treinos.

Se a resposta é negativa, deve dela tirar as consequências: treinar mais e melhor.

Se a resposta é positiva, deve expor a sua posição respeitosamente à equipa técnica, continuar a treinar, cada vez mais e melhor, na certeza que não deixará de influenciar no futuro as decisões da equipa técnica.

Para seu bem.


tags:

publicado por alvaro às 20:03
link do post | comentar | favorito

Luís (Paraguazu) da Silva

Luís Silva, presidente da junta de freguesia de Figueiró, eleito pelo PS, votou favoravelmente (e contra a opinião dominante da sua bancada), o Plano de Actividades e Orçamento da Câmara Municipal para a ano de 2007. E explicou que o fazia, porque esperava que a Câmara resolvesse, em 2008, o problema do cemitério da freguesia, que se encontra actualmente com a sua lotação quase esgotada, sobrando apenas duas ou três campas.

Da memória novelesca veio-me um tal Odorico Paraguazu, na substância, que não no

estilo….



publicado por alvaro às 20:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 4 de Janeiro de 2007
PRESENTEDE ANO NOVO

Para os meus amigos socialistas, que, nos últimos anos, tanto criticaram as contas da Gespaços e sempre apresentaram as piscinas de Lousada como modelo de boa administração, gerador de lucros e tudo, aqui fica o meu presente de ano novo: os resultados líquidos dos exercícios de 2003, 2004 e 2005 dessas piscinas.

O semanário TVS - Terras do Vale do Sousa publicou recentemente as contas da empresa municipal Lousada Século XXI, gestora das piscinas municipais de Lousada, onde se pode ler que se verificaram prejuízos de 179.650,09 euros  em 2003, 85.686,35 euros em 2004 e 153.911,24 em 2005.

Como se verifica, os meus amigos rosáceos falavam com profundo conhecimento de causa.

 



publicado por alvaro às 09:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

TERRORISMO VERBAL

Ouço o Papa comparar o aborto ao terrorismo e vem-me ao espírito o poema de Brecht sobre a violência:

Do rio que tudo arrasta se diz que é violento.

Mas ninguém diz violentas

As margens que o comprimem.



publicado por alvaro às 09:28
link do post | comentar | favorito

TINHA DE SER

Comecei o ano de 2007 a fazer duas coisas que nunca pensei fazer na minha vida: participar criminalmente dos atletas do 1º de Maio de Figueiró, que, numa atitude de coerência com as arruaças com que vêm denegrindo o bom-nome do clube pelos campos de futebol, vieram para a imprensa difamar-me e caluniar-me; suspender a cobertura jornalística de toda e qualquer actividade da equipa sénior de futebol do 1º de Maio de Figueiró, pelos constantes e reiterados insultos aos colaboradores do programa de rádio e do jornal Quatro Linhas.

Como sócio fundador do clube, sinto vergonha pela imagem que esses atletas – que não chegam a meia dúzia – estão a dar da colectividade, que, ao longo dos anos, e com muito sacrifício, construiu uma imagem de dignidade e desportivismo exemplares; e espero que as pessoas dignas, que existem nos seus corpos gerentes, sejam capazes de inverter este estado de coisas, o mais rapidamente possível, colocando os arruaceiros no devido lugar.

 



publicado por alvaro às 09:27
link do post | comentar | favorito

JORNALISMO 2 - DE CAUSAS

Um semanário local, que se auto-promove como jornal de causas, elaborou, na sua última edição de Dezembro, uma nota sobre os factos e feitos desportivos mais relevantes do ano. Nessa nota, para além dos feitos de âmbito nacional da Lídia Sousa e das meninas de Codessos no atletismo; da Diana Ribeiro na patinagem artística; das meninas do Juventude Pacense no voleibol; mereceram destaque as vitórias em etapas de provas nacionais de ciclismo e numa prova regional de karting; a criação de uma equipa de motociclismo; as bodas de prata de duas simpáticas colectividades; duas subidas de divisão no futebol amador (uma delas pela secretaria); a participação de um praticante de kung-fu em certames internacionais; as permanências de divisão dos clubes de futebol profissional e finalmente a construção do pavilhão multiusos ou multidesportos de Lordelo.

O feito dos nadadores pacenses Diana Ferreira e João Sousa, que se sagraram campeões nacionais de infantis (os primeiros nadadores pacenses campeões nacionais), não mereceu qualquer referência do semanário


publicado por alvaro às 09:26
link do post | comentar | favorito

JORNALISMO 1 - A DIMENSÃO

Um semanário, que se reivindica do Vale do Sousa, fez, numa das suas edições de Dezembro, uma pequena notícia sobre um campeonato de natação, dedicando toda a prosa às proezas dos nadadores de um dos concelhos da região – dois segundos lugares e um terceiro, salvo erro.

Acontece que, nesse mesmo campeonato, os nadadores de outro concelho, por sinal Paços de Ferreira, obtiveram 17 primeiros lugares, 5 segundos e 10 terceiros. Pois o dito semanário, que se diz do Vale do Sousa, não fez a mais pequena referência ao êxito dos jovens pacenses – a vitória no referido campeonato.

 



publicado por alvaro às 09:22
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
31


posts recentes

Insegurança

João Sousa melhora

À terceira foi de vez

Gespaços nos campeonatos ...

Final em beleza

Poderia ser melhor

Uma boa noticia

Holandeses batem Gespaços

Em Barcelona com os miudo...

Missão cumprida

arquivos

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds